segunda-feira, 21 de julho de 2008

Tormento,
Meu caminho
Nas agruras do Amor
Debati o pensamento
Escapou-me Dostoiévski
Por um breve momento.

(devolva meu livrooo)

4 comentários:

helô disse...

devolve o livro dela, seu porra!

desertos disse...

Devolve a porra dela, seu livro!

marcos disse...

oi Cris muito bom seus poemas...fazia tempo que não via alguém que escrevia poesia sem tentar ser poeta mas sim tratando apoesia como arquitetura...aqui é Marcos da banda Baba de Cobra vi a matéria e seu comentário...depois me diz o que achou das músicas...bjs

Ale disse...

OI CRIS!!LINDA PALAVRAS!VIVA ARTE!VIVA O SENTIMENTO VIVO!Beijos
Alê Vitali