sexta-feira, 9 de março de 2012

O estômago queima
A cabeça gira
O ar cessa.

De certo foi a expectativa de vida que engoli
sem água
no almoço.

2 comentários:

Karine Tavares disse...

Teu blog é lindo, parabéns!

Vem conhecer o meu:
leiakarine.blogspot.com

Luís Gustavo Brito Dias disse...

- às vezes não tem espaço para comentários extras, restando apenas a postura estática, de boca aberta, para o que se acaba de ler - como esse poema.

pura inspiração. parabéns.