domingo, 12 de fevereiro de 2012


Quando o mundo é o mesmo, mas
você não é a mesma
Quando não resta muito além
da essência
Quando se limpa o pó ao redor
e descobre o que estava por baixo dele
Quando da retirada da máscara
não é possível recolocá-la
Quando o silêncio se torna o melhor som
e a melhor companhia
Quando a verdade surge
por baixo do verniz descascado
Quando se pode livrar do que não lhe pertence
RESPIRA agora a vida!

Um comentário:

Luís Gustavo Brito Dias disse...

- a vida está encoberta pela ilusão de aparências, pelo final das experiências, pela sinestesia da sensação.
mas, como você disse, quando nos livramos de tudo que não nos pertence... ai sim, há vida.