segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Cartas tiradas ao acaso
Sonhos queimando com o relâmpago
Da verdade
Fúria do som que distorce
O medo ferino aos ouvidos
Sinos que badalam
Como bálsamo rastejante
De animal ferido
Cobra
Cupido
Beijo de anjo maldito:
Destino.

Nenhum comentário: