quarta-feira, 7 de maio de 2008

Num EX-PAZ-mo
Um grito
Quase um rito
Por onde vai e além
Da película d'alma
A cortar com a navalha
Todo sangue coalhado
Pra que escorra o veneno
Assim tão preso
Indefeso
Que lhe arranca
A doçura
Por não ter sido enganado

Talvez me conte outra história
Talvez eu acredite
Quando a cortina baixar.

Nenhum comentário: