quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

No fundo
Bem lá no fundo
Do meu olho-d'água
Tem a flor-de-girassol
E o calor do astro-rei
Tem emoção a transbordar
E tem samba, sim senhor!
Tem paixão e lamento
Vida de tormento no amor do meu peito
Tem alegria e desilusão
Tem paixão, minha gente!
Paixão... pela vida minha!

2 comentários:

José Gabriel Navarro disse...

Lindo, Cris. No fundo do meu, parece nem haver mais nada...

Aline Pereira Silva. disse...

Olá! Parabéns pelo blog, você escreve muito bem! Estou seguindo!

Beijo