domingo, 7 de novembro de 2010

Ontem desenhei em tua boca
Aquilo que foi de mim
Mastiguei suas palavras
Mergulhei em tua incógnita
Destilei a tristeza em gotas homeopáticas
Pra não adoecer o amor
Assei o pão dos sonhos
Congelados na dor
Esgotei a poesia
Esmaeceu a fantasia.

Nenhum comentário: