domingo, 15 de março de 2009

Eu quero arrancar a sua pele
E me enfiar nas fibras da carne
Eu quero sentir a loucura
Do seu sangue
E latejar nas suas veias
Abraçar o seu corpo
E me deitar debaixo dele
Dormir com sua voz
Me contando uma novidade antiga
Quero fazer parte da sua vida
Como pão integral e café barato de hotel
Pela manhã
Ser a sua cortesia
Sua poesia
Revolver a terra das suas entranhas
E devorar a rotina sua de cada dia
Eu quero a sua pura alegria
Te dar toda alegoria
O mais profundo de mim,
O mEU.

Um comentário:

Larissa Fiodorovna disse...

Intenso, envlvente, sensual.
Assim os verdadeiros amantes se sentem.
Maravilhoso.
Parabéns, menina!